Santa Maria – O coração do Rio Grande do Sul

Localizada na região central do Rio Grande do Sul, a cidade de Santa Maria teve seu surgimento a partir de um acampamento de bandeirantes que ocuparam a região com o objetivo de demarcar os limites entre as terras de domínio português e espanhol. Este acampamento foi fixado na margem ocidental do passo sobre o arroio de Santa Maria, sendo denominado Acampamento de Santa Maria da Boca do Monte.

Além de ser uma bela e prospera cidade, ainda é cheia de atrações turísticas para todos os gostos.

Turismo de Aventura

Devido as suas características geográficas, Santa Mara é um ótimo destino para quem gosta de prática de esportes e ecoturismo. Algumas possibilidades: TrekkingTrilhas Ecologicas, escaladas, Rapel, Cascade, Canionismo, Clicloturismo, Fora da Estrada, Paraglaider, Canoagem, Mergulho e Wather Trekking.

Museu Educativo Gama D’eça e Victor Bersani

Possui exposições permanentes, temporárias e itinerantes de temas variados. Desenvolve projetos educacionais, seminários, palestras e cursos.

Teatro Treze de Maio

Inaugurado em 1890, o prédio com estilo neoclássico, o prédio já abrigou o fórum, um jornal e a biblioteca publica. Em 1992 tornou-se teatro e recebe espetáculos teatrais, musica e dança.

Museu Interativo de Astronomia

É um projeto da UFSM e desde 1998 recebe a população para visitas guiadas.

Catedral do Mediador

A Igreja Anglicana foi inaugurada em 1906,e foi elevada a catedral em 1950. Já passou por obras de restauração e mantendo janelas, vitrais e portas originais

Jardim Botânico da Universidade Federal de Santa Maria

O Jardim Botânico foi fundado em 1981 e reúne diversas espécies florestais nativas do Rio Grande do Sul. Além disso é um espaço para pesquisa, educação e visitação pública.

Memorial Marechal Mallet

Criado em 1996, o memorial conta parte da história da participação Brasileira na 2ª Guerra Mundial. O Memorial reúne um museu com armamento, imagens, objetos históricos e o mausoléu com os restos mortais do Marechal Emílio Luiz Mallet, Patrono da Arma de Artilharia do Exercito Brasileiro.

Catedral Diocesana
Com elementos arquitetônicos barros e neoclássico, a catedral foi fundada em 1909. Em seu interior estão afrescos do artista italiano Aldo Locatelli, que possuem como temática Nossa Senhora da Imaculada Conceição.

Teatro Treze de Maio
Inaugurado em 1890 com uma arquitetura em estilo neoclássico, o prédio já serviu como sede de um jornal, do fórum e da biblioteca pública municipal. Mas no ano de 1992, após a restauração e adaptação, tornou-se o teatro abrigando espetáculos teatrais, de danças, de música, entre outros.

Vila Belga
Este foi o primeiro conjunto habitacional do estado possuindo 84 casas de arquitetura eclética, e com elementos art nouveau, trazendo reflexos da “Belle Époque” francesa. Faz parte do conjunto o Colégio Manoel Ribas e a Estação Ferroviária, tombada pelo IPHAE como patrimônio Histórico e Artístico do RS, na vila moravam os funcionários da empresa belga que explorava a estrada de ferro.

Foto: Débora Faoro

Parque Itaimbé
O parque mais conhecido da cidade é um local de integração social e lazer no município. Ao longo do parque encontram-se a Casa do Mel, o Centro de Atividades Múltiplas e a Concha Acústica.

Por toda a cidade é possível contemplar prédios históricos com fachadas de arquiteturas e estilos variados, entre eles o Clube Caixeiral, e a antiga escola de Artes e Ofícios dos ferroviários.

Viajando com crianças

 Viajar é muito bom e quanto incluímos a família toda no passeio é melhor ainda! Não há nada melhor do que curtir as férias com quem amamos, mas algumas dicas são importantes para que ocorra tudo bem durante a viagem.

Ainda mais se as crianças forem pequenas e a duração da viagem for longa. Assim como nós, adultos, as crianças podem ficar inquietas por ter que passar tanto tempo sentados ou paradinhos nos acentos.

Todos sabemos que viagens e lugares diferentes podem afetar o humor e a saúde de crianças pequenas, pois a rotina diária é alterada, a cama, o clima e as comidas são diferentes.

Documentação da família

Em uma pequena pasta guarde os documentos do seu filho, como certidão de nascimento, caderneta de vacinação, documento de identidade e passaporte (caso tenham), além de anotar os contatos do médico do seu filho, e carteirinha do plano de saúde para casos de emergência. Consulte o post sobre documentação para crianças viajarem.

Roupas e calçados

Sempre é bom verificar se as roupas escolhidas estão no tamanho adequado, pois as crianças crescem muito rapidamente. Imagina chegar no destino e o sapatinho fica apertado no pequeno? Tento cuidado na seleção das roupas e calcados, evitamos gastos desnecessários com compras de ultima hora.

Brinquedos

Leve uma pequena mala de mão apenas com os brinquedos preferidos do seu filho, isso além de o distrair durante a viagem, faz com que ele se sinta mais seguro e num ambiente mais familiar durante toda a viagem.

Tablet

Um grande aliado dos pais, este aparelho pode ser utilizado para baixar desenhos, joguinhos, livros ou revistas que podem ajudar a entreter seu filho durante o trajeto da viagem. Mas lembre-se de carregar a bateria antes da viagem.

Você pode contar com o PowerBank, que armazenam energia e servem como recarregador portátil.

Lembre-se que é importante levar também os fones de ouvido para que seu filho curta um filme, desenho, jogo ou musica sem problemas e sem atrapalhar os demais passageiros do ônibus.

Alimentação

Lembre-se de levar uma valise com alimentos que podem ser consumidos durante a viagem como frutas, sucos e sanduíches. Uma pequena mala ou bolsa com toalhinhas de boca ou lenços umedecidos para facilitar a higiene dos pequenos após o lanche.

Caso seus filhos ainda sejam bebês de colo, é interessante também levar uma camisa ou blusa extra para os pais, pois durante o lanche ou a mamadeira de seu filho, você pode se sujar.

Ofereça água ao seu filho durante a viagem, a hidratação é fundamental em qualquer época do ano.

Medicamentos

Viagens sempre expõem as crianças a alteração de temperaturas e climas diferentes, para evitar ou aliviar sintomas de gripes e resfriados, carregue sempre uma malinha de mão com primeiros socorros com remédios contra febre e mal-estar, além de um antigripal que a criança já esteja acostumada a usar.

Carregue sempre um bom protetor solar, crianças gostam de brincar e ficar ao sol, mas lembre-se de evitar uma exposição excessiva ao sol. Assim como repelentes de insetos é muito importante.

O movimento do ônibus pode provocar enjoos e náuseas nas crianças, por isso é importante levar um remédio antiemético prescrito previamente por um médico.

Fique atento a carteira de vacinação das crianças, para que estejam todas em dia e evite assim, problemas com doenças durante a sua viagem.

É importante levar consigo receitas dos medicamentos contínuos que sua família usa.

Na hora de comprar a passagem, compre na janela para seu pequeno ou sua filhota curtir a viagem. Outra dica importante é manter uma cobertinha por perto, pois normalmente no ônibus há ar condicionado ligado o tempo todo. Um bichinho de pelúcia e o travesseirinho para uma soneca pode ser uma ótima ideia.

E por fim, use sempre cinto de segurança para manter você e seus filhos protegidos. Viagem segura é viagem tranquila.

 

18 de maio – Dia Internacional dos Museus

Comemorando o Dia Internacional dos Museus, O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) participou da abertura da exposição “O Museu dá Samba – A Imperatriz é o Relicário no Bicentenário do Museu Nacional”, realizada pelo Museu Nacional, no Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, foi anunciada parceria do órgão com a Caixa Econômica Federal para divulgação de grandes museus nos bilhetes de loteria federal.

Há centenas de museus no Brasil todo e o Rio Grande do Sul é o estado que tem a maior quantidade de museus por habitante. De acordo com o Ibram, a média nacional per capita é de um museu para cada 67 mil habitantes, porém no RS esta média é de 26,6 por habitante. Aqui no RS são mais de 390 museus espalhados pelos 4 cantos do estado.

Quando se fala em Museus Gaúchos, um fato importante é que 80% deles tem entrada gratuita. É importante verificar os dias de funcionamento e os dias de gratuidade (caso alguns tenha cobrança de entrada) e organizar seu passeio.

15% dos museus gaúchos ficam na capital gaúcha, e nem sempre trata-se de conhecer o passado, há muitos museus que falam de futuro também, como museus de tecnologia, inovação e ainda há museus de fauna e flora.

Dia 18 de maio comemora-se o Dia internacional dos Museus, data criada para sensibilizar o público geral para a importância dos museus na sociedade.  Os museus não são apenas guardiões do passado, são portas abertas à história e cultura do homem. Nos museus encontramos fragmentos do passado preservados, fazendo dos museus pontes que ligam e desligam mundos, tempos, culturas e pessoas diferentes.

“O museu é o lugar em que sensações, ideias e imagens de pronto irradiadas por objetos e referenciais ali reunidos iluminam valores essenciais para o ser humano. Espaço fascinante onde se descobre e se aprende. Nele se amplia o conhecimento e se aprofunda a consciência da identidade, da solidariedade e da partilha.” Esta é a definição de museu segundo o site do IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus.

Uma forma de você saber mais sobre os museus brasileiros é consultando a plataforma Musesbr, é uma plataforma colaborativa, onde você também pode indicando museus que existem na sua cidade e que não constam na lista.

Além disso, pode pesquisar os eventos que acontecem próximos a você.

Uma das cidades gaúchas com maior número de museus é a cidade de Rio Grande. Berço do estado do Rio grande do Sul, a cidade foi a primeira fundada no estado, no dia 19 de fevereiro de 1737. Num breve passeio pelo centro da cidade, pode-se conhecer prédios históricos como o Prédio da Prefeitura Municipal, o Prédio da Alfândega, a Biblioteca, Catedral de São Pedro, mais antigo templo religioso do  RS, e a Biblioteca Rio-grandense.

Além de toda a história arquitetônica espalhada pela cidade, Rio Grande oferece aos visitantes uma grande variedade de museus que possibilitam uma viagem no tempo e nas tradições.

Museu Oceanográfico “Prof. Eliézer de Carvalho Rios” – o maior museu oceanográfico da América latina. Fundado em 8 de setembro de 1953, o Museu Oceanográfico mantém uma exposição pública sobre a vida e a dinâmica dos oceanos, apresentada em painéis, maquetes e diversos equipamentos utilizados em pesquisas oceanográficas.

Museu Naval – Coloca à disposição dos visitantes a história e a ação da Marinha no extremo Sul do Brasil.

Eco-Museu da Ilha da Pólvora – Fundado em 1999 tem como objetivo  uma ação ambiental no sentido de dar uma  proteção mais eficaz do patrimônio natural e cultural da região.

Museu Antártico – sua exposição mostra um pouco da vida no continente gelado e a presença do Brasil na Antártica. O prédio do Museu Antártico é uma reprodução das primeiras instalações da Estação Antártica “Comandante Ferraz” e está localizado anexo ao Museu Oceanográfico.

Museu de Coleção de Arte Sacra e Capela São Francisco – O museu conta hoje com mais de 2 mil peças, entre  livros de registro da Colônia de Sacramento; ostensórios, resplendores e cálices de ouro, prata e pedras preciosas; crucifixos de jacarandá; móveis de devoção remanescentes dos séculos passados, como também livros sagrados, como bíblias, livros de oração e missais.

Museu Histórico da cidade do Rio grande – O museu da cidade guarda hoje os mais variados objetos relativos à pré-história e a história do município.

Museu Náutico –  seu acervo dispõe de embarcações, equipamentos de navegação, pesca e sinalização náutica, mapas e maquetes de acordo com os modernos princípios da museologia. Tem como finalidade resgatar, preservar e divulgar a cultura e o conhecimento náutico local.

Museu da Comunicação “Rodolfo Martensem” – este museu busca resgatar a memória da comunicação em suas diferentes vertentes. No seu acervo encontram-se coleções de discos, rádios e equipamentos de TV. A coleção de aparelhos de rádio impressiona pela diversidade, com vários modelos de diferentes épocas do século XX e alguns ainda em perfeito funcionamento.

Museu do Porto – No seu interior está a primeira locomotiva do DEPREC (Departamento de Portos, Rios e Canais) e o vagão-leito usado pelos técnicos e engenheiros da Compagnie Française du Port Rio Grande do Sul, para fiscalização das obras de construção dos Molhes da Barra e do porto da cidade, no início do século XX. Além de inúmeras fotos, mapas, jornais, cartas náuticas, livros-registro do porto, memoriais descritivos de obras e equipamentos de navegação.

Fonte: Instituto Brasileiro de Museus

 

Santa Cruz do Sul e a Oktoberfest

Localizada na região do Central do Rio Grande do Sul, a 155 km de Porto Alegre, está a cidade de Santa Cruz do Sul,  conhecida como a cidade da cerveja. A cidade é conhecida pela mundialmente famosa Oktoberfest, festa da cultura germânica.

Colonizada por imigrantes alemães que chegaram em suas terras em 1849, primeiramente foi construída a colônia de Santa Cruz às margens do Rio Pardo e Arroio Taquari Mirim.

A cultura cervejeira é tão forte na região que estuda se um roteiro turístico de apreciação da bebida pontos de venda e degustações e a cidade conta com aproximadamente seis cervejarias.

Em outubro, a cidade se transforma para acolher milhares de turistas que vão a Santa Cruz do Sul para conhecer e aproveitar a culinária, a cultura e principalmente a cerveja.

Uma interessante atração da Oktoberfest são as bandas tipicamente alemãs, apesar de vários shows com artistas nacionais e internacionais os turistas vão para dançar ao som dessas bandinhas.

A cidade possui vários atrativos, belos locais turísticos, centros universitários e é muito agradável, limpa e organizada.

Túnel Verde – Um amplo corredor verde, formado por cerca de 300 árvores da espécie tipuana com mais de 60 anos. O Túnel Verde abrange uma extensão de aproximadamente 780 metros, cobrindo dez quadras ao longo da rua Marechal Floriano.

Durante o dia, as tipuanas oferecem uma sombra privilegiada a quem cruza o Centro da cidade. No Natal e no Ano Novo, o túnel ganha iluminação à noite, destacando ainda mais a beleza da área central.

Catedral São João Batista – É uma das maiores igrejas estilo neogótico da América do Sul possui uma majestosa arquitetura e está localizada no centro da cidade a construção iniciou em 1928 e foram necessários oito anos para concluir a obra.

Casa de Artes Regina Simonis e Associação Pró-Cultura – Abriga exposições de esculturas, desenhos e pinturas de artistas locais e de outras regiões do país. O prédio foi edificado em 1922 para ser sede do Banco Pelotense, posteriormente dando lugar ao Banco do Estado Rio Grande do Sul.

Também foi ocupado pela Secretaria da Fazenda e Tesouro do Estado. Sua arquitetura rica em detalhes foi decisiva para que viesse a ser tombado como patrimônio histórico e cultural.

Monumento ao Imigrante – Uma homenagem prestada pela comunidade santa-cruzense aos colonizadores. É um mosaico, com onze metros de largura por três de altura, composto por centenas de cacos de ladrilhos, trabalhados com torquês e esmeril. Criado pelo desenhista santa-cruzense Hildo Paulo Müller e inaugurado em 25 de janeiro de 1969.

Prefeitura Municipal – Localizada no centro da Praça da Bandeira, o prédio foi construído em estilo neoclássico, lembrando as antigas formas dos templos gregos.

O local foi edificado para ser a sede da Câmara Municipal e a resolução para sua construção, na então Praça do Carvalho, partiu dos moradores da Vila de São João de Santa Cruz, através de votação em 1886. A obra foi concluída em 30 de julho de 1889.

(*) Informações da Secretaria Municipal de Comunicação de Santa Cruz do Sul (RS)

 

Aprendendo enquanto viaja

Você já escutou um podcast? Pois saiba que é uma excelente forma de colocar o conhecimento em dia!

Se você adora estudar, conhecer coisas novas, pode apostar nos podcasts que são excelentes opções para quem vai viajar e quer aproveitar o tempo para aprender muito sobre os assuntos que você gosta.

Podcast é como um programa de rádio disponível online e que você escuta conforme a sua disponibilidade e interesse. Normalmente tem vários episódios e você vai baixando no seu celular ou tablet e escuta enquanto enfrenta um engarrafamento, faz uma viagem ou até mesmo, relaxando no sofá.

O tempo está passando cada vez mais rápido e nos vemos garimpando minutos em atividades diárias para poder aproveitar e otimizar melhor nossa agenda.

Estudar, conhecer e aprender requer tempo e muitas pessoas aproveitam os minutos no trânsito ou em viagens rodoviárias para escutar podcast que vão agregar muito conhecimento na sua vida pessoal e profissional.

O que aprender com podcast?

Inglês

https://www.eslpod.com/index.html

https://www.npr.org/podcasts/

https://serialpodcast.org/

Francês

http://www.dailyfrenchpod.com/

http://onethinginafrenchday.podbean.com/

Espanhol

https://www.hoyhablamos.com/

https://www.ivoox.com/podcast-se-habla-espanol_sq_f1171214_1.html

Italiano

https://www.newsinslowitalian.com/

Alemão

https://slowgerman.com/category/sg-podcast-episode/

https://radiolingua.com/category/coffee-break-german/

Lembre-se de levar os fones de ouvido, pois não precisamos invadir a privacidade dos outros passageiros.

Conhecimento Geral

Cultura Nerd: https://jovemnerd.com.br/nerdcast/

Pretinho Básico: http://atl.clicrbs.com.br/pretinhobasico/

Escriba Café: https://escribacafe.com/tagged/podcast

Fronteira da Ciência: http://www.ufrgs.br/frontdaciencia/

PodProgramar: https://mundopodcast.com.br/podprogramar/

Diversos assuntos: https://www.b9.com.br/podcasts/

 

Mas se você prefere escutar música? Aqui tem uma seleção incrível de playlists.

 

 

 

 

 

 

 

Turismo em Picada Café

Picada café

Picada Café (no idioma alemão regionalKaffeeschneiss) é uma pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul, localizada na Serra Gaúcha, colonizada por alemães no final do século XIX.

Cidade calma e tranquila, tem uma natureza única com belas cascatas, rios, trilhas e paisagens convidativas para o lazer ao ar livre, como caminhadas, rodas de chimarrão e passeios de bicicletas. Além disso, possui geografia montanhosa e apresenta matas nativas, diversos riachos que deságuam no Rio Candeia e a presença marcante dos plátanos que dão um charme todo especial ao caminho que leva para Picada Café, conhecida como a Cidade dos Lírios.

Atrai muitos turistas que procuram natureza, aventura, gastronomia e as belezas da arquitetura alemã.

rodosoft

Alguns Eventos em Picada Café

  • Campeonato Brasileiro de Downhill – Janeiro
  • Desafio Morro do Vento de Voo Livre – Janeiro e Fevereiro
  • 10ª Festa do Café, Cuca e Linguiça – Agosto

Além disso há diversas festas e programas familiares locais.

Roteiros Turísticos

Caminho da Fé

Em Picada Café há cinco igrejas históricas. Construídas entre 1881 e 1957, destacam-se pela qualidade, riqueza, cuidado e bom gosto com que foram erigidas. Percorrer o roteiro possibilitará ao visitante conhecer a história de fé de uma comunidade na qual a religiosidade ainda é viva. Os templos são exemplos da arquitetura religiosa da colonização alemã e guardam obras de arte como altares, vitrais, imagens e objetos do ritual litúrgico.

Igrejas integrantes:

  • Igreja Santa Joana Francisca de Chantal
  • Capela Sagrado Coração de Jesus
  • Igreja Evangélica São João
  • Capela Nossa Senhora do Pepétuo Socorro
  • Capela Histórica Nossa Senhora da Visitação

rodosoft

Sabores e Cafés da Colônia

Um roteiro para quem busca paz, lindas paisagens e gastronomia colonial irresistível. Pela sua localização privilegiada, Picada Café possui uma natureza exuberante, além de ser o local perfeito para apreciar a boa culinária. Este roteiro de Turismo Rural foi elaborado para você aproveitar tudo o que Picada Café tem de melhor.

Propriedades integrantes:

  • Espaço do Bem Estar
  • Morro do Vento
  • Stein Haus
  • Cucas do Parque
  • Tenda 208
  • Um Chá pra Ti
  • Coopernatural

rodsoft

Informações para contato: (54) 3285 1300 | (54) 3285 2147

Fonte: https://www.picadacafe.rs.gov.br

 

 

 

Tiradentes e a incrível cidade Tiradentes em Minas Gerais

Tiradentes e a incrível cidade Tiradentes em Minas Gerais

Você conhece a história de Tiradentes e a incrível cidade Tiradentes em Minas Gerais?

A saber, 21 de abril é uma data destinada a homenagear esta figura importante da Inconfidência Mineira: Tiradentes.

O estado de Minas Gerais concedeu a antiga cidade de São José Del Rei o nome de Tiradentes.

Saiba, como tudo acontece…

Quem foi Tiradentes

De fato, dia 21 de abril é uma data importante em nosso País: é o dia do Descobrimento do Brasil.

Além disso, é datado também o Dia de Tiradentes, considerado herói nacional como integrante da Inconfidência Mineira.

Historicamente, o guerreiro lutou pela independência do Brasil frente ao domínio e exploração de Portugal.

Aliás, todo este acontecimento histórico se deu durante o período colonial, no final do século XVIII.

Especificamente, Joaquim José da Silva Xavier foi soldado e integrante de um dos primeiros movimentos separatistas do Brasil colônia.

Inicialmente, ficou conhecido como Tiradentes devido ao oficio que exercia com responsabilidade durante grande parte de sua vida.

Exploração de Impostos na cidade de São João Del Rei

A princípio, Tiradentes desejava que a cidade mineira de São João Del Rei fosse a capital do País.

Ainda ansiava pela libertação de escravos brasileiros, além de transformar o governo numa República e livrar o Brasil de Portugal e os altos impostos.

Especificamente, a taxação de imposto sobre a extração de ouro nos garimpos de Minas Gerais, causou muita revolta.

Consequentemente, Tiradentes e outros tantos homens decidiram rebela-se e não pagar os impostos.

Portugal descobriu um dia antes, prendeu muitas pessoas, mas Tiradentes deveria servir de exemplo.

Por não ser influente politicamente e não ter quem o ajudasse, acabou enforcado, esquartejado e seu corpo foi exibido em praça pública como um aviso, para que o povo não se rebelasse novamente.

As partes de seus restos mortais foram espalhadas pelas cidades em que havia discursado. Sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica.

Apenas em 1822 movido por pequenos grupos republicanos, o 21 de abril passou a ser considerado um dia especial.

O governo precisava de um herói que representasse os ideais da nova republica, e por isso, escolheram Tiradentes.

Tiradentes e a incrível cidade Tiradentes em Minas Gerais

Com intuito de homenagear o mártir, a antiga cidade de São José Del Rei recebeu o nome de Tiradentes, em 1889.

Desde então, o município tornou-se um dos centros históricos da arte barroca mais bem preservados do Brasil.

Inegavelmente, voltou a ter importância, principalmente na área turística, na metade do século XX.

Aliás, foi proclamada patrimônio histórico nacional tendo suas casas, lampiões, igrejas, monumentos e demais partes recuperadas.

Surpreendentemente, a cidade é linda, acolhedora, tem diversos pontos turísticos para visitar e a gastronomia local é única.

Quem vai a cidade de Tiradentes tem a seu dispor muitos atrativos turísticos como:

Pontos Turísticos em Tiradentes

Igreja Matriz de Santo Antônio

A Igreja Matriz de Santo Antônio foi construída no ano de 1710.

A saber, o templo é uma das mais belas construções barrocas do país.

Estrada de Ferro Oeste de Minas

Primordialmente, a Estrada de Ferro Oeste de Minas foi inaugurada no ano de 1881.

Aliás, o evento contou com a presença do Imperador Dom Pedro II, cabendo salientar que atualmente a estrada ainda se encontra em funcionamento.

Chafariz São José

Juntamente a Igreja Matriz localiza-se o Chafariz São José, obra histórica do ano de 1749.

O monumento era responsável por abastecer a localidade com água potável, bem como servia para lavagem de roupa e para bebedouro de animais.

Tiradentes e a incrível cidade Tiradentes em Minas Gerais

Enfim, a cidade de Tiradentes tem muitos atrativos históricos para o visitante apreciar.

Venha fazer um tour no município de Tiradentes e se encantar pela história do mártir que deu origem ao nome da cidade.

Um doce de cidade chamada Canela

Conhecida por suas belezas naturais, delicias gastronômicas e sua arquitetura, a linda cidade de Canela, está localizada na serra gaúcha, a 123 km da capital Porto Alegre.

Uma árvore caneleira que servia como ponto de encontro e de pousada para os tropeiros que passavam pelo território nos primórdios de sua colonização. E a mesma arvore serviu de inspiração para o nome da cidade: Canela.

A natureza intocada e as belezas únicas, há diversos parques repletos de araucárias, com diversas quedas d’água que atraem e encantam os viajantes que passam pela cidade.

Principais pontos turísticos de Canela

Cascata do Caracol
Formada pelo arroio que possui o mesmo nome, está é uma queda d’água de 131 metros, por meio a uma linda formação de rochas, formando um quadro natural de rara beleza. O local oferece uma moderna infraestrutura aos viajantes, com mirantes, restaurantes e áreas de lazer. No local também existe uma escadaria de 927 degraus que conduz até a base da cascata.

Teleférico
Em frente a Cascata do Caracol, o teleférico possui 405 metros de extensão, levando o turista a um mirante com uma vista deslumbrante para a Cascata Vale da Lageana.

Parque da Ferradura
Este é o lugar perfeito para quem procura interagir com a natureza. Neste local você pode escalar as paredes do canyon e visitar a cascata do Arroio Caçador.

Parque Lage de Pedra
Considerada uma das mais belas paisagens da região. Repleto de ruas arborizadas e belos jardins, do seu mirante é possível observar o horizonte por além das montanhas e vale. O parque conduz o viajante para uma visita ao belíssimo Vale do Quilombo.

Catedral de Pedra
O mais famoso templo católico da cidade, a Catedral de Nossa Senhora de Lourdes está localizada no coração de Canela, onde encanta a todos por sua beleza imponente e grandiosa. Construída em estilo gótico, sua torre possui 65 metros de altura e um carrilhão de 12 sinos.

30ª PÁSCOA EM CANELA


Data: 06 a 28 de Abril
Horário: A definir
Organização: Prefeitura Municipal de Canela
Fone: (54) 3282.5190
E-mail: marketingcanela@gmail.com
O evento será realizado de 06 a 28 de abril, incluindo shows musicais, atrações culturais e outras diversas atividades na programação.

Faça sua playlist para viagem

Viajar é tudo de bom, mas viajar escutando musica é maravilhoso. Ainda mais se você monta uma playlist com suas musicas favoritas.

Elas são a melhor companhia no deslocamento: descontrai, relaxa, nos faz lembrar de momentos felizes, algo bacana que aconteceu, uma viagem anterior, um sentimento, uma pessoa ou um lugar.

Para quem se incomoda com a demora da viagem, escutar musica é uma excelente opção. Também é indicado para quem não gosta de interagir com os vizinhos de poltrona.

Para fazer com que sua viagem seja inesquecível crie a playlist com calma. Vale a pena parar um pouquinho e encontrar as músicas que fazem você mais feliz.

Dicas importantes

  • Lembre-se de levar os fones de ouvido, pois não precisamos invadir a privacidade dos outros passageiros.
  • Não deixe para última hora: selecione com antecedência suas músicas.
  • Certifique-se de carregar as baterias do seu celular ou Iphode.
  • Você pode adquirir um carregar portátil de celular, assim, não faltará bateria nem musica na sua viagem. Há mais de dez modelos diferentes, um deles deve atender perfeitamente suas necessidades.

 

MÚSICAS:

Esquenta Sertanejo – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DXdSjVZQzv2tl

Sertanejo Raiz – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWXeSNtpjKSsO

Aquarela Brasileira – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWZ8wKkpiPwjx

Cafezinho MPB – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWV6hddfqLW3Z

Verão Acústico – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX3EQWTTNVPtu

Massive Dance Hits – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX5uokaTN4FTR

Potência Sertaneja – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX5lAV5ZGu9ik

Mix Anos 80 – https://www.youtube.com/watch?v=PIb6AZdTr-A&list=RDQMNLiL8si70fw&start_radio=1

Rock in Roll – https://www.youtube.com/watch?v=pAgnJDJN4VA&list=PLFddLS2f7UCuMnTKMUnp3QKiyViAOxtOS

Raggae – https://www.youtube.com/watch?v=H_9RImnmDg0

Alegrete, cidade histórica do Rio Grande do Sul

Uma das principais cidades histórica do estado do Rio Grande do Sul, Alegrete está localizada na região oeste do estado do Rio Grande do Sul, a 506 quilômetros da capital Porto Alegre.

No início do século XIX ergueu-se um povoado nas margens esquerda o Rio Ibirapuitã com uma capela com a denominação de Nossa Senhora da Conceição Aparecida do Alegrete. O povoado prosperou rapidamente, ascendendo a categoria de vila através de um decreto provincial de 25 de outubro de 1831.

Durante a Revolução Farroupilha, a vila do Alegrete tornou-se a 3ª capital da República Rio-grandense entre os anos de 1842 à 1845, sendo elevada a categoria de cidade em 22 de janeiro de 1857.

Alegrete é marcada por uma soma de história, belezas naturais e cultura. Repleta de rios, balneários, praças, museus, igrejas, arquitetura, combinados a uma gastronomia campeira e o cultivo das tradições gaúchas.

A cidade do Alegrete oferece ao turista uma grande quantidade de pontos turísticos de beleza ímpar, guardiões da cultura gauchesca e repletos de história:

Ponte do Rio Ibirapuitã

Cenário da maior e mais sangrenta, protagonizada entre chimangos e maragatos, no ano de 1923.

Museu de Arqueologia e Artes DR. José Pinto Bicca de Medeiros MAARA

Acervo de pintura, desenho, escultura, gravura e artes gráficas, fotografias e arqueologia.

Atividades de exposições individuais, coletivas, internacionais, itinerantes, mostras temporárias do acervo.

Igreja Matriz

Inaugurada em 1919, a Igreja Matriz do município de Alegrete possui uma arquitetura no estilo gótico.

Museu do Gaúcho e Memorial de Alegrete – Ícaro Ferreira da Costa

Acervo de painéis, maquinaria, equipamentos, utensílios domésticos e de trabalho relativos a história do gaúcho e da cidade. Atividades de exposições permanente e temporárias, visitação. Esta centena de objetos conta parte da história dos costumes do povo rio-grandense.

Piá da Estância

Um dos mais importantes monumentos da cidade, o Piá da Estância fica no centro da Praça nova.

Estação Ferroviária

A antiga estação ferroviária do Alegrete quando em funcionamento, teve intenso transportes de cargas e passageiros. Hoje, abriga em seu interior um importante centro de documentação histórica.

Museu História Natural de Alegrete – CEPAL

Acervo história natural – vegetais, animais, minerais, paleontologia e arqueologia.
Atividades de exposição permanente, visitas guiadas, reprodução pictórica de peças do acervo.

Ponte de Pedra

Um dos cartões postais do Alegrete, a Ponte de Pedra é um complexo de rochas em formato de ponto bastante visitado pelos turistas que vão à cidade

Estâncias

A história do Rio Grande do Sul teve como palco diversas estâncias e fazendas que ainda podem ser visitadas  nos dias de hoje. Muitas foram cenário de lutas em varias batalhas históricas que aconteceram no estado.

Ao conhecer estas estâncias, as pessoas tem oportunidade de conhecer mais sobre a vida campeira do gaúcho.