18 de maio – Dia Internacional dos Museus

Comemorando o Dia Internacional dos Museus, O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) participou da abertura da exposição “O Museu dá Samba – A Imperatriz é o Relicário no Bicentenário do Museu Nacional”, realizada pelo Museu Nacional, no Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, foi anunciada parceria do órgão com a Caixa Econômica Federal para divulgação de grandes museus nos bilhetes de loteria federal.

Há centenas de museus no Brasil todo e o Rio Grande do Sul é o estado que tem a maior quantidade de museus por habitante. De acordo com o Ibram, a média nacional per capita é de um museu para cada 67 mil habitantes, porém no RS esta média é de 26,6 por habitante. Aqui no RS são mais de 390 museus espalhados pelos 4 cantos do estado.

Quando se fala em Museus Gaúchos, um fato importante é que 80% deles tem entrada gratuita. É importante verificar os dias de funcionamento e os dias de gratuidade (caso alguns tenha cobrança de entrada) e organizar seu passeio.

15% dos museus gaúchos ficam na capital gaúcha, e nem sempre trata-se de conhecer o passado, há muitos museus que falam de futuro também, como museus de tecnologia, inovação e ainda há museus de fauna e flora.

Dia 18 de maio comemora-se o Dia internacional dos Museus, data criada para sensibilizar o público geral para a importância dos museus na sociedade.  Os museus não são apenas guardiões do passado, são portas abertas à história e cultura do homem. Nos museus encontramos fragmentos do passado preservados, fazendo dos museus pontes que ligam e desligam mundos, tempos, culturas e pessoas diferentes.

“O museu é o lugar em que sensações, ideias e imagens de pronto irradiadas por objetos e referenciais ali reunidos iluminam valores essenciais para o ser humano. Espaço fascinante onde se descobre e se aprende. Nele se amplia o conhecimento e se aprofunda a consciência da identidade, da solidariedade e da partilha.” Esta é a definição de museu segundo o site do IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus.

Uma forma de você saber mais sobre os museus brasileiros é consultando a plataforma Musesbr, é uma plataforma colaborativa, onde você também pode indicando museus que existem na sua cidade e que não constam na lista.

Além disso, pode pesquisar os eventos que acontecem próximos a você.

Uma das cidades gaúchas com maior número de museus é a cidade de Rio Grande. Berço do estado do Rio grande do Sul, a cidade foi a primeira fundada no estado, no dia 19 de fevereiro de 1737. Num breve passeio pelo centro da cidade, pode-se conhecer prédios históricos como o Prédio da Prefeitura Municipal, o Prédio da Alfândega, a Biblioteca, Catedral de São Pedro, mais antigo templo religioso do  RS, e a Biblioteca Rio-grandense.

Além de toda a história arquitetônica espalhada pela cidade, Rio Grande oferece aos visitantes uma grande variedade de museus que possibilitam uma viagem no tempo e nas tradições.

Museu Oceanográfico “Prof. Eliézer de Carvalho Rios” – o maior museu oceanográfico da América latina. Fundado em 8 de setembro de 1953, o Museu Oceanográfico mantém uma exposição pública sobre a vida e a dinâmica dos oceanos, apresentada em painéis, maquetes e diversos equipamentos utilizados em pesquisas oceanográficas.

Museu Naval – Coloca à disposição dos visitantes a história e a ação da Marinha no extremo Sul do Brasil.

Eco-Museu da Ilha da Pólvora – Fundado em 1999 tem como objetivo  uma ação ambiental no sentido de dar uma  proteção mais eficaz do patrimônio natural e cultural da região.

Museu Antártico – sua exposição mostra um pouco da vida no continente gelado e a presença do Brasil na Antártica. O prédio do Museu Antártico é uma reprodução das primeiras instalações da Estação Antártica “Comandante Ferraz” e está localizado anexo ao Museu Oceanográfico.

Museu de Coleção de Arte Sacra e Capela São Francisco – O museu conta hoje com mais de 2 mil peças, entre  livros de registro da Colônia de Sacramento; ostensórios, resplendores e cálices de ouro, prata e pedras preciosas; crucifixos de jacarandá; móveis de devoção remanescentes dos séculos passados, como também livros sagrados, como bíblias, livros de oração e missais.

Museu Histórico da cidade do Rio grande – O museu da cidade guarda hoje os mais variados objetos relativos à pré-história e a história do município.

Museu Náutico –  seu acervo dispõe de embarcações, equipamentos de navegação, pesca e sinalização náutica, mapas e maquetes de acordo com os modernos princípios da museologia. Tem como finalidade resgatar, preservar e divulgar a cultura e o conhecimento náutico local.

Museu da Comunicação “Rodolfo Martensem” – este museu busca resgatar a memória da comunicação em suas diferentes vertentes. No seu acervo encontram-se coleções de discos, rádios e equipamentos de TV. A coleção de aparelhos de rádio impressiona pela diversidade, com vários modelos de diferentes épocas do século XX e alguns ainda em perfeito funcionamento.

Museu do Porto – No seu interior está a primeira locomotiva do DEPREC (Departamento de Portos, Rios e Canais) e o vagão-leito usado pelos técnicos e engenheiros da Compagnie Française du Port Rio Grande do Sul, para fiscalização das obras de construção dos Molhes da Barra e do porto da cidade, no início do século XX. Além de inúmeras fotos, mapas, jornais, cartas náuticas, livros-registro do porto, memoriais descritivos de obras e equipamentos de navegação.

Fonte: Instituto Brasileiro de Museus

 

Santa Cruz do Sul e a Oktoberfest

Localizada na região do Central do Rio Grande do Sul, a 155 km de Porto Alegre, está a cidade de Santa Cruz do Sul,  conhecida como a cidade da cerveja. A cidade é conhecida pela mundialmente famosa Oktoberfest, festa da cultura germânica.

Colonizada por imigrantes alemães que chegaram em suas terras em 1849, primeiramente foi construída a colônia de Santa Cruz às margens do Rio Pardo e Arroio Taquari Mirim.

A cultura cervejeira é tão forte na região que estuda se um roteiro turístico de apreciação da bebida pontos de venda e degustações e a cidade conta com aproximadamente seis cervejarias.

Em outubro, a cidade se transforma para acolher milhares de turistas que vão a Santa Cruz do Sul para conhecer e aproveitar a culinária, a cultura e principalmente a cerveja.

Uma interessante atração da Oktoberfest são as bandas tipicamente alemãs, apesar de vários shows com artistas nacionais e internacionais os turistas vão para dançar ao som dessas bandinhas.

A cidade possui vários atrativos, belos locais turísticos, centros universitários e é muito agradável, limpa e organizada.

Túnel Verde – Um amplo corredor verde, formado por cerca de 300 árvores da espécie tipuana com mais de 60 anos. O Túnel Verde abrange uma extensão de aproximadamente 780 metros, cobrindo dez quadras ao longo da rua Marechal Floriano.

Durante o dia, as tipuanas oferecem uma sombra privilegiada a quem cruza o Centro da cidade. No Natal e no Ano Novo, o túnel ganha iluminação à noite, destacando ainda mais a beleza da área central.

Catedral São João Batista – É uma das maiores igrejas estilo neogótico da América do Sul possui uma majestosa arquitetura e está localizada no centro da cidade a construção iniciou em 1928 e foram necessários oito anos para concluir a obra.

Casa de Artes Regina Simonis e Associação Pró-Cultura – Abriga exposições de esculturas, desenhos e pinturas de artistas locais e de outras regiões do país. O prédio foi edificado em 1922 para ser sede do Banco Pelotense, posteriormente dando lugar ao Banco do Estado Rio Grande do Sul.

Também foi ocupado pela Secretaria da Fazenda e Tesouro do Estado. Sua arquitetura rica em detalhes foi decisiva para que viesse a ser tombado como patrimônio histórico e cultural.

Monumento ao Imigrante – Uma homenagem prestada pela comunidade santa-cruzense aos colonizadores. É um mosaico, com onze metros de largura por três de altura, composto por centenas de cacos de ladrilhos, trabalhados com torquês e esmeril. Criado pelo desenhista santa-cruzense Hildo Paulo Müller e inaugurado em 25 de janeiro de 1969.

Prefeitura Municipal – Localizada no centro da Praça da Bandeira, o prédio foi construído em estilo neoclássico, lembrando as antigas formas dos templos gregos.

O local foi edificado para ser a sede da Câmara Municipal e a resolução para sua construção, na então Praça do Carvalho, partiu dos moradores da Vila de São João de Santa Cruz, através de votação em 1886. A obra foi concluída em 30 de julho de 1889.

(*) Informações da Secretaria Municipal de Comunicação de Santa Cruz do Sul (RS)

 

Aprendendo enquanto viaja

Você já escutou um podcast? Pois saiba que é uma excelente forma de colocar o conhecimento em dia!

Se você adora estudar, conhecer coisas novas, pode apostar nos podcasts que são excelentes opções para quem vai viajar e quer aproveitar o tempo para aprender muito sobre os assuntos que você gosta.

Podcast é como um programa de rádio disponível online e que você escuta conforme a sua disponibilidade e interesse. Normalmente tem vários episódios e você vai baixando no seu celular ou tablet e escuta enquanto enfrenta um engarrafamento, faz uma viagem ou até mesmo, relaxando no sofá.

O tempo está passando cada vez mais rápido e nos vemos garimpando minutos em atividades diárias para poder aproveitar e otimizar melhor nossa agenda.

Estudar, conhecer e aprender requer tempo e muitas pessoas aproveitam os minutos no trânsito ou em viagens rodoviárias para escutar podcast que vão agregar muito conhecimento na sua vida pessoal e profissional.

O que aprender com podcast?

Inglês

https://www.eslpod.com/index.html

https://www.npr.org/podcasts/

https://serialpodcast.org/

Francês

http://www.dailyfrenchpod.com/

http://onethinginafrenchday.podbean.com/

Espanhol

https://www.hoyhablamos.com/

https://www.ivoox.com/podcast-se-habla-espanol_sq_f1171214_1.html

Italiano

https://www.newsinslowitalian.com/

Alemão

https://slowgerman.com/category/sg-podcast-episode/

https://radiolingua.com/category/coffee-break-german/

Lembre-se de levar os fones de ouvido, pois não precisamos invadir a privacidade dos outros passageiros.

Conhecimento Geral

Cultura Nerd: https://jovemnerd.com.br/nerdcast/

Pretinho Básico: http://atl.clicrbs.com.br/pretinhobasico/

Escriba Café: https://escribacafe.com/tagged/podcast

Fronteira da Ciência: http://www.ufrgs.br/frontdaciencia/

PodProgramar: https://mundopodcast.com.br/podprogramar/

Diversos assuntos: https://www.b9.com.br/podcasts/

 

Mas se você prefere escutar música? Aqui tem uma seleção incrível de playlists.

 

 

 

 

 

 

 

Turismo em Picada Café

Picada café

Picada Café (no idioma alemão regionalKaffeeschneiss) é uma pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul, localizada na Serra Gaúcha, colonizada por alemães no final do século XIX.

Cidade calma e tranquila, tem uma natureza única com belas cascatas, rios, trilhas e paisagens convidativas para o lazer ao ar livre, como caminhadas, rodas de chimarrão e passeios de bicicletas. Além disso, possui geografia montanhosa e apresenta matas nativas, diversos riachos que deságuam no Rio Candeia e a presença marcante dos plátanos que dão um charme todo especial ao caminho que leva para Picada Café, conhecida como a Cidade dos Lírios.

Atrai muitos turistas que procuram natureza, aventura, gastronomia e as belezas da arquitetura alemã.

rodosoft

Alguns Eventos em Picada Café

  • Campeonato Brasileiro de Downhill – Janeiro
  • Desafio Morro do Vento de Voo Livre – Janeiro e Fevereiro
  • 10ª Festa do Café, Cuca e Linguiça – Agosto

Além disso há diversas festas e programas familiares locais.

Roteiros Turísticos

Caminho da Fé

Em Picada Café há cinco igrejas históricas. Construídas entre 1881 e 1957, destacam-se pela qualidade, riqueza, cuidado e bom gosto com que foram erigidas. Percorrer o roteiro possibilitará ao visitante conhecer a história de fé de uma comunidade na qual a religiosidade ainda é viva. Os templos são exemplos da arquitetura religiosa da colonização alemã e guardam obras de arte como altares, vitrais, imagens e objetos do ritual litúrgico.

Igrejas integrantes:

  • Igreja Santa Joana Francisca de Chantal
  • Capela Sagrado Coração de Jesus
  • Igreja Evangélica São João
  • Capela Nossa Senhora do Pepétuo Socorro
  • Capela Histórica Nossa Senhora da Visitação

rodosoft

Sabores e Cafés da Colônia

Um roteiro para quem busca paz, lindas paisagens e gastronomia colonial irresistível. Pela sua localização privilegiada, Picada Café possui uma natureza exuberante, além de ser o local perfeito para apreciar a boa culinária. Este roteiro de Turismo Rural foi elaborado para você aproveitar tudo o que Picada Café tem de melhor.

Propriedades integrantes:

  • Espaço do Bem Estar
  • Morro do Vento
  • Stein Haus
  • Cucas do Parque
  • Tenda 208
  • Um Chá pra Ti
  • Coopernatural

rodsoft

Informações para contato: (54) 3285 1300 | (54) 3285 2147

Fonte: https://www.picadacafe.rs.gov.br

 

 

 

Faça sua playlist para viagem

Viajar é tudo de bom, mas viajar escutando musica é maravilhoso. Ainda mais se você monta uma playlist com suas musicas favoritas.

Elas são a melhor companhia no deslocamento: descontrai, relaxa, nos faz lembrar de momentos felizes, algo bacana que aconteceu, uma viagem anterior, um sentimento, uma pessoa ou um lugar.

Para quem se incomoda com a demora da viagem, escutar musica é uma excelente opção. Também é indicado para quem não gosta de interagir com os vizinhos de poltrona.

Para fazer com que sua viagem seja inesquecível crie a playlist com calma. Vale a pena parar um pouquinho e encontrar as músicas que fazem você mais feliz.

Dicas importantes

  • Lembre-se de levar os fones de ouvido, pois não precisamos invadir a privacidade dos outros passageiros.
  • Não deixe para última hora: selecione com antecedência suas músicas.
  • Certifique-se de carregar as baterias do seu celular ou Iphode.
  • Você pode adquirir um carregar portátil de celular, assim, não faltará bateria nem musica na sua viagem. Há mais de dez modelos diferentes, um deles deve atender perfeitamente suas necessidades.

 

MÚSICAS:

Esquenta Sertanejo – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DXdSjVZQzv2tl

Sertanejo Raiz – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWXeSNtpjKSsO

Aquarela Brasileira – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWZ8wKkpiPwjx

Cafezinho MPB – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DWV6hddfqLW3Z

Verão Acústico – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX3EQWTTNVPtu

Massive Dance Hits – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX5uokaTN4FTR

Potência Sertaneja – https://open.spotify.com/playlist/37i9dQZF1DX5lAV5ZGu9ik

Mix Anos 80 – https://www.youtube.com/watch?v=PIb6AZdTr-A&list=RDQMNLiL8si70fw&start_radio=1

Rock in Roll – https://www.youtube.com/watch?v=pAgnJDJN4VA&list=PLFddLS2f7UCuMnTKMUnp3QKiyViAOxtOS

Raggae – https://www.youtube.com/watch?v=H_9RImnmDg0

Gramado, o destino mais procurado da região sul

Gramado é uma cidade encantadora e atrai turistas do mundo todo. Só em 2018 foram mais de 2 milhões de turistas circulando nas ruas desta pequena cidade da Serra Gaúcha. Localizada na região das hortênsias, fica a 106 km da capital Porto Alegre.

A região de Gramado foi habitada originalmente por índios caingangues, ocupada por tropeiros, foi colonizada por descendentes de imigrantes italianos e alemães em 1913. O nome da cidade “Gramado” veio de um campo que servia de repouso.

A gastronomia é um show a parte! Cafés coloniais, galeterias, restaurantes com comida italiana, e muitos mais. Não deixe de visitar Gramado e aproveitar todas as delicias que a cidade oferece.

A charmosa Gramado é cheia de atrações e belezas. Com arquitetura peculiar tem traços europeus misturando detalhes da colonização alemã, italiana e suíça, vale caminhar pelas ruas e sentir-se na Europa.

Há diversos parques, praças, museus e atrações temáticas que valem muito conhecer. Ainda mais nos meses de inverno, quando ainda tem a chance de nevar nos dias mais gelados. Isso torna o passeio pela cidade num cenário perfeito para relaxar seja sozinho, em família ou numa viagem romântica.

Algumas atrações que você não pode deixar de conhecer:

Snowland
Com temperaturas entre -5°C e -3 °C, tem diversas atrações como pista de patinação, montanha de neve, shows de patinação artística, playground, castelinho de neve e jogos de inverno.

Gramado – RS 25/10/2013. Inauguração SNOWLAND. Foto: Vinícius Costa/ Pressphoto

Praça Major Nicoletti
Nomeada em homenagem ao 1º subintendente, responsável pela localização atual de Gramado, a praça foi inaugurada em 1936, a praça é composta pela Igreja Matriz São Pedro e pelo Palácio dos Festivais.

Palácio dos festivais
Sede do Festival de Cinema de Gramado, o mais famoso festival de cinema do Brasil, onde filmes de curta, média e longa metragem são exibidos e concorrem ao “kikito”, nome dado ao prêmio dado aos ganhadores. Hoje o prédio é uma das principais atrações turísticas para os viajantes que passam pelo centro da cidade.

Rua Coberta
Localizada logo à frente do Palácio dos Festivais, a Rua Coberta, é um cenário de eventos e atrações, além de ser uma alternativa de compras e gastronomia para os turistas.

Igreja São Pedro
Com sua estrutura montada em pedra basáltica, a igreja exibe artes em vitrais e imagens sacras. Inaugurada em 1942, sua torre possui 46 metros de altura e se destaca em meio a paisagem local.

CENTRO MUNICIPAL DE CULTURA
O centro reúne várias atividades de cunho cultural, além de salas para cursos, palestras e oficinas artísticas, literárias e teatrais.

PARQUE KNORR – Aldeia do Papai Noel
Localizada bem no centro da cidade, o parque é um local cheio de encantos e magia. Ali encontram-se a primeira casa em estilo bávaro construída na região no ano de 1940, conhecida como casa do Papai Noel, a Árvore dos Desejos, o Chalé dos ursos, a Fábrica de Brinquedos. No parque existe ainda um mirante de onde pode ser apreciada uma vista linda do Vale do Quilombo.

Igreja do Relógio
Inaugurada em fevereiro de 1961, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, é dedicada ao apóstolo Paulo. No alto de sua torre o seu relógio já se tornou parte integrante do dia-a-dia da cidade, além de ser um dos belos cartões postais da cidade.

Vale do Quilombo: Belvedere
Uma paisagem espetacular que pode ser vista no Belvedere, na estrada que liga Gramado a cidade de Canela. Em dias de sol, é possível avistar todo o interior do vale, nos dias de cerração, o vale fica parcialmente coberto, transformando a paisagem num dos mais belos cartões postais da serra gaúcha.

Visite a cidade de Gramado, e passe dias agradáveis em uma atmosfera europeia repleta de lindas paisagens naturais e uma arquitetura deslumbrante.

 

Direitos das pessoas com deficiência

De acordo com a Lei Estadual – RS – nº13.423 – 05 de Abril de 2010, passageiros portadores de deficiência (física, mental, auditiva ou visual) têm direito a reserva de passagens gratuitas em cada veículo do tipo convencional nas viagens intermunicipais. Este benefício é válido para todos os dias e horários de viagens.

Uma lei regulamentada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) de 2013 também torna obrigatória a adaptação para transporte interestadual e internacional de pessoas com deficiência. Caso a lei não seja cumprida, as empresas podem sofrer multas.

Como funciona?

Os ônibus que fazem linhas de longa distância devem disponibilizar dois assentos para passageiros com deficiência.

Tanto no embarque quanto no desembarque de passageiros, os veículos devem estar adaptados com cadeira de transbordo, plataforma elevatória ou rampa móvel.

Além disso, as empresas são obrigadas a transportar os equipamentos (cadeiras de rodas ou muletas), sem cobrar valores adicionais dos passageiros com deficiência por isso.

Outra exigência da ANTT é que a empresa de transporte rodoviário invista no treinamento dos seus funcionários, pois eles precisam estar aptos a auxiliar no embarque e desembarque de pessoas com deficiência.

Há alguma taxa extra pelo serviço?

Não deve haver cobrança de taxas ou tarifas extras durante a viagem de ônibus, e ainda de acordo com a ANTT, os passageiros com deficiência devem receber tratamento prioritário nos ônibus sem nenhum custo adicional.

Passageiros com deficiência visual

Uma das dúvidas quando se trata dos deficientes visuais é o embarque com cão-guia. O passageiro tem o direito de viajar com o seu cão-guia sem pagar a mais pela passagem de ônibus.

Atenção: contudo, é prudente ligar nas empresas antes do embarque para fazer a reserva dos assentos. Ligue na rodoviária da sua cidade para saber mais sobre o transporte.

Gratuidade

É lei o direito às passagens gratuitas para as pessoas com deficiência, que apresentem carência e comprovem baixa renda.

Para ter acesso a esse direito é necessário que o passageiro inscreva-se no programa Passe Livre.

Sem a inscrição, as empresas de ônibus podem não autorizar o embarque com gratuidade e reserva de passagens nessas condições.

Onde solicitar o Passe Livre:

O “Passe Livre”, é solicitado junto ao Ministério dos Transportes, remetendo os seguintes documentos: cópia de documento de identificação, laudo do SUS comprovando a deficiência, comprovante de renda ou declaração de que possui renda per capta familiar igual ou inferior a 1 salário mínimo e requerimento.

Mais informações para solicitação do Passe Livre você encontra aqui:
http://portal.infraestrutura.gov.br/passelivre/

Como pedir a gratuidade para o embarque:

Para solicitar a gratuidade de passagem, o portador de deficiência deve encaminhar-se a um guichê de venda de passagens na rodoviária de origem, portando um documento de identidade junto com o “Passe Livre”, até 4 horas antes do início da viagem. Sem o Passe Livre, não tem como as empresas liberarem a gratuidade.

Toda empresa é obrigada a reservar dois assentos por viagem, em veículo convencional, para atender o PASSE LIVRE. Se os assentos já estiverem ocupados, o usuário tem o direito de escolher outro dia ou horário.

Deficiente visual acompanhado de cão-guia

Passageiros portadores de deficiência visual que utilizam cão-guia, tem o direito de ingressar e permanecer com o animal nos estabelecimentos públicos e privados de uso coletivo, como também nos veículos que realizam viagens rodoviárias intermunicipais.

Para garantir este direito, os portadores de deficiência visual devem comparecer na rodoviária, estando de posse de seus documentos pessoais e os documentos do cão (que comprovem sua posse e treinamento), ainda é fundamental que o animal esteja equipado com a plaqueta de identificação, coleira, guia e arreio de alça.

O cão guia não deve ocupar assento, mas viajar no assoalho do veículo junto ao portador de deficiência visual.

 

 

 

 

Feliz, um encanto de cidade

Uma das cidades mais charmosas do Rio Grande do Sul fica na região do Vale do Cai, é repleta de pontos turísticos e belezas naturais, além de um povo hospitaleiro que oferece aos turistas uma recepção agradável e uma estadia tranquila.

Feliz é uma cidade de colonização alemã, tradição e ainda hoje cultiva as raízes culturais dos colonizadores. As características de cidade do interior aliada a cultura germânica.

Uma das mais belas arquiteturas do interior, a cidade é repleta de construções que mostram a herança cultural germânica, jardins que deixam a cidade mais linda ainda e diversos pontos turísticos que vale a pena conhecer.

Parque Municipal

O Parque Municipal de Feliz conta com uma área de 24hectares de belas paisagens verdes, sendo utilizado como espaço de lazer dos turistas que chegam a cidade como também dos moradores da mesma, além se ser considerado um dos mais bonitos parques da região

Rampa de Voo Livre

Localizada no Morro das Batatas, a rampa é visitada por simpatizantes e adeptos do “paraglider”, a área tem uma das mais belas vistas da cidade, incluindo Feliz na rota dos fãs do voo livre em todo o estado do RS

Ponte de Ferro

A Ponte de Ferro foi trazida da Bélgica e inaugurada em 1900 e fica sobre o rio Caí. Com o passar do tempo a ponte foi acumulando importância histórica, pois sua implantação possibilitou o desenvolvimento socioeconômico de toda a região, sendo por muitas décadas o único elo de ligação entre a Serra Gaúcha e a capital Porto Alegre.

Prefeitura Municipal

O prédio da Prefeitura Municipal de Feliz foi construído em estilo enxaimel, remetendo à colonização alemã do município. Hoje além de ser um belo cartão postal da cidade, é muito usado como fundo para fotos de visitantes.

Festival Nacional do Chopp

20 de abril de 1968 – Dia do primeiro Festival do Chopp. Seu idealizador, Vítor Ruschel, dono da Cervejaria Ruschel (que mais tarde se chamou Polka, Serramalte e Antarctica), trouxe a idéia de Munique, na Alemanha, para onde havia viajado e conheceu a famosa Oktoberfest.

Nos anos seguintes, com o crescimento da festa, a infraestrutura foi sendo ampliada. Hoje, aos sábados, o evento é realizado num espaço total de 10.000 m2, bem diferente da primeira festa que ocorreu num salão de 200 m2. Atualmente, cinco espaços acomodam o público que se diverte com bandinhas típicas e muito chopp. Além disso, o local também dispõe de um restaurante típico e praça de alimentação.

A partir de 1971, o evento passou a chamar-se Festival da Cerveja e em 1982, de Festival do Chopp, agregando em 1996 a palavra “nacional”, numa referência ao público que vinha de vários estados do Brasil.

A outra grande atração do evento é a programação, que foi ficando mais eclética com o passar do tempo. Bandas típicas, DJs e bandas de rock garantem a animação do público que frequenta o evento.

Aproveite o final de semana, conheça a cidade de Feliz e aproveite para saber mais sobre o Festival Nacional do Chopp.

Algumas curiosidades:

  • O Festival inspirou a criação de um grupo de danças alemãs, que vem se apresentando na abertura desde a primeira edição e que é segundo, do gênero, mais antigo do estado do RS.
  • A palavra chope vem do alemão schopp e é uma medida de volume equivalente a 300 ml.
  • O colarinho ajuda a manter a temperatura, o aroma e o gás do chopp.
  • O chopp também é uma cerveja, porém não passou pelo processo de pasteurização – aquecido e resfriado rapidamente.
  • Os egípcios já produziam chopp há 5.400 anos. Na época ele era usado como moeda para pagar os trabalhadores e também como produto de beleza para as mulheres, que acreditavam em seus poderes de rejuvenescimento.
  • O chopp chegou ao Brasil em 1808, trazido da Europa pela família real portuguesa.
  • Pilsen é uma cidade localizada na República Tcheca, onde foi descoberto o chopp de baixa fermentação.
  • O ranking do chopp coloca a República Tcheca como maior consumidora (157 litros por pessoa), seguida pela Irlanda (131 litros) e Alemanha (116 litros).
  • Ao contrário do vinho, quanto mais novo for o chopp, melhor é o seu sabor.
  • Em alemão ressaca alcoólica significa katzenjammer.

 

Fonte: https://www.festivaldochopp.com.br

 

Os 3 cuidados com a Saúde antes de viajar no Carnaval

Saúde no Carnaval

Carnaval chegando, feriadão, malas prontas e muita vontade de aproveitar ao máximo os dias de folia!

Mas para que tudo dê certo e você não precise passar o feriado todo passando mal, listamos algumas dicas para você aproveitar ao máximo a festa e não deixar a energia cair.

1 – Faça um checkup médico

Antes de viajar procure um médico de confiança e faça um check-up, realize exames laboratoriais importantes para atestar que você não está com nenhuma doença ainda desconhecida, e que poderia se agravar durante sua viagem.

Se você tem alguma doença pré-existente como diabetes, asma, doenças cardíacas, hipertensão, epilepsia ou outras doenças crônicas requerem cuidados especiais, aproveite a consulta com um médico para atestar a permissão para sua viagem, além de lembrar de carregar o seu remédio de uso continuo, e verificar a validade do seu plano de saúde.

2 – Atualize suas vacinas

Há diversas regiões que você precisa estar devidamente vacinado para poder embarcar. Então, revise sua carteirinha de vacinação, verifique se estão todas em dia. Se tiver alguma vacina atrasada, basta levar a carteirinha no posto de saúde mais próximo da sua casa.

Além das vacinas, há os reforços que precisam estar em dia também. Leve as carteiras de vacinação junto com os documentos.

“De acordo com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a única vacina obrigatória para entrar em algum país é a febre amarela. Mas recomenda que o viajante não se esqueça de tomar as vacinas para Hepatites A e B, Tétano e Difteria, e a Tríplice Viral. Para proteger contra possíveis doenças, como: Sarampo, Caxumba e Rubéola.“ (Fonte: Anvisa)

A ANVISA recomenda também que as vacinas sejam tomadas de 6 a 8 semanas antes da viagem.

Se você vai levar o pet na viagem, lembre-se de revisar as vacinas dele também, e de carregar consigo a carteira de vacinação do pet.

3 – Kit médico para viagem

Ao organizar suas malas para a viagem lembre-se da importância de levar um kit de medicamentos básicos, pois ele pode ser extremamente útil em caso de algum imprevisto.

Kit de emergência do turista:

Atestado de vacina

Cobertura/carteirinha do plano de saúde

Termômetro

Analgésicos

Antitérmicos

Antiácidos

Antissépticos

Curativos e bandagens adesivas

Repelente para insetos

Protetor solar

A Importância do Cinto de Segurança em Viagens Rodoviárias

A Importância do Cinto de Segurança em Viagens Rodoviárias

A Rodosoft Tecnologia destaca para você a Importância do Cinto de Segurança em viagens rodoviárias.

A saber, o uso do cinto de segurança é obrigatório em viagens rodoviárias.

Assim, é possível garantir maior segurança e tranquilidade na sua viagem.

Saiba mais sobre este importante alerta.

O que é o Cinto de Segurança

A importância do uso do cinto de segurança A saber, o cinto de segurança é um dispositivo de proteção para motoristas e passageiros.

Seu principal objetivo é evitar ou diminuir os impactos no caso de acidentes.

O uso deste equipamento tornou-se obrigatório para todos os tipos de veículos de transporte.

Todavia, a legislação permite exceção para motocicletas e para ônibus quando o passageiro necessitar ficar em pé.

Legislação Brasileira sobre o uso do cinto de segurança

O artigo 65 da Lei 9.503 de 23 de setembro de 1997, fala sobre a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança conforme o Código de Trânsito Brasileiro:

Art. 65. É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situações regulamentadas pelo CONTRAN.

Já o artigo 105, inciso I, ratifica a obrigatoriedade do uso do referido dispositivo: Art. 105.

São equipamentos obrigatórios dos veículos, entre outros a serem estabelecidos pelo CONTRAN:

       I – Cinto de segurança, conforme regulamentação específica do CONTRAN, com exceção dos veículos destinados ao transporte de passageiros em percursos em que seja permitido viajar em pé;

Por consequência, o artigo 167 aponta a aplicação de penalidade para os passageiros que não utilizarem o cinto de segurança durante o trajeto:

Art. 167. Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança, conforme previsto no art. 65:

       Infração – grave;

       Penalidade – multa;

      Medida administrativa – retenção do veículo até colocação do cinto pelo infrator.

Aplicação de Multa

Então, como vimos, a não utilização do cinto de segurança se torna passível de aplicação de multa ao condutor do veículo.

A saber, no Brasil, as multas aplicadas devido a não usar o cinto de segurança são consideradas gravíssimas.

Além do valor devido, o condutor é autuado com o acréscimo de pontos negativos na CNH – Carteira Nacional de Habilitação

Importância do Cinto de Segurança em viagens rodoviárias

Uso do cinto de segurança em viagens rodoviárias Como vimos, o uso do cinto de segurança nas viagens de ônibus também é obrigatória.

Contudo, há exceção apenas para a necessidade de ficar em pé (para descer, para ir ao banheiro ou pegar algo no bagageiro).

Logo, a orientação é sempre evitar levantar do banco enquanto o veículo está percorrendo seu trajeto.

Assim, ficando sentado e usando o cinto de segurança, o passageiro estará mais seguro para o caso de acidente.

De acordo com a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – a utilização do cinto de segurança reduz em até 40% os riscos de ferimentos graves e em até 75% o risco de morte, em caso de acidente.

Como o cinto de segurança protege no caso de acidente

Certamente, o passageiro que usa o cinto de segurança fica protegido junto ao banco.

Afinal, em caso de acidente, essa medida evita que o passageiro bata com o corpo e a cabeça no banco da frente ou nas paredes do veículo.

Além disso, o cinto impede que o passageiro seja lançado para fora do ônibus ou dentro do mesmo, evitando assim consequências mais graves.

Pouca abrangência da utilização do cinto nas viagens rodoviárias

Por outro lado, mesmo sabendo da importância e da obrigatoriedade no uso do cinto, ainda são poucos os passageiros que adotam esta prática protetiva.

A saber, a mesma pesquisa da ANIT aponta que apenas 2% dos passageiros de ônibus usam o cinto de segurança em viagens rodoviárias.

De acordo com a Código de Trânsito Brasileiro, o uso do cinto é obrigatório em viagens rodoviárias intermunicipais desde 1999.

O código prevê também que todos os veículos disponibilizem cintos como item de segurança aos passageiros.

Viaje Tranquilo e Seguro

Em suma, use sempre o cinto de segurança em suas viagens.

Fique atento ao acomodar-se na sua poltrona, afivele o cinto de segurança e garanta que você está fazendo sua parte.

Certamente, viajando com a TopPassagens você irá passear tranquilo e seguro!