Porto Alegre: a capital de todos os gaúchos

Porto Alegre: a capital de todos os gaúchos

Historia de Porto Alegre: a capital de todos os gaúchos

Povoamento Indígena

Inicialmente, a região de Porto Alegre teria sido habitada por índios guaranis, charruas, minuanos e tapes.

Já por volta de 1640 a região abrigava algumas estâncias habitadas por portugueses.

Mais tarde, em 1732, surgiram algumas sesmarias, sendo que a de nome Sant’Anna foi considerada a mais importante.

A saber, a Sesmaria Sant’Anna ficava localizada onde atualmente se encontra o Morro Santana.

Aliás, a mesma era comandada por Jerônimo de Ornelas que a utilizava para criação de gado, além de sua residência.

Todavia, somente no ano de 1744, Jerônimo recebeu a confirmação da posse das terras que ocupava.

Semelhantemente, havia outra sesmaria de grande importância para a história da capital, na área conhecida como Campos de Viamão.

Colonização de Açorianos

A princípio, em meados do ano de 1750 foi autorizada a vinda de açorianos ao sul do país.

Primeiramente, teriam vindo cerca de 60 famílias para o território do Morro Sant’Anna.

Porém, a região não era fértil para plantio, sendo assim, a mesma foi abandonada pelo emigrantes açorianos.

Logo, teriam se instalado junto ao porto onde devido ao fato ficou conhecido como Porto dos Casais.

Aos poucos os açorianos foram chegando cada vez mais de forma a contribuir para o povoamento da área.

Surgimento da Freguesia

Em 1763, o governo localizado antes na Vila de Rio Grande muda-se para Viamão.

Por conseguinte, os habitantes de Rio Grande chegam a capital, especificamente no Porto dos Casais.

A princípio, esse grupo recebe o título de Freguesia no ano de 1772.

Tal fato teria culminado na fundação da capital dos gaúchos.

Todavia, o  local ainda levava outro nome: Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais.

Porto Alegre vira capital do Rio Grande do Sul

Antigamente, Viamão era considerada como a capital do estado, mas em 1773 o posto teria sido passado a Porto Alegre.

Porém, seu nome passou a ser Freguesia da Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre.

A primeira vista, no ano de 1774 foram construídos o Palácio do Governador e a Igreja Matriz

Após cerca de vinte anos, outros projetos começam a sair do papel como:

  • Praça XV;
  • Praça da Matriz;
  • Praça da Alfândega.

Crescimento da cidade

Aos poucos, a agricultura foi crescendo, sendo que a produção de trigo e farinha ganharam maior destaque na região de Porto Alegre.

Historicamente, o moleiro Francisco Antônio da Silveira se destaca ficando conhecido como ‘Chico da Azenha’.

Tal fama ganhou tanta grandiosidade a ponto de um bairro levar o sobrenome do moleiro: Bairro Azenha.

Além disso, o bairro Moinhos de Vento também teria sido uma homenagem aos moinhos que marcaram a época.

Nesse ínterim, a capital foi crescendo de tal modo que no final do século XVIII já comportava cerca de 4 mil habitantes.

Porto Alegre recebe o título de Cidade

Nesse hiato de tempo, a capital teria sido elevada a categoria de vila no ano de 1808.

Já em 1812, Porto Alegre se tornou a sede da Capitania de São Pedro do Rio Grande

E, somente no ano de 1822, D. Pedro I decreta que a região passe da categoria de vila para cidade.

Logo, dois anos após este marco começou a vinda dos primeiros imigrantes.

A colonização começa então com a chegada de alemães para contribuir na agricultura gaúcha.

Revolução Farroupilha

A princípio, nesta época, a economia da região não estava muito bem.

De antemão, em meados de 1835, por questões econômicas e políticas, teria eclodido a conhecida ‘Revolução Farroupilha’.

Primeiramente, a cidade teria sido ocupada pelas tropas dos revolucionários José Gomes de Vasconcelos Jardim e Onofre Pires.

Posteriormente, chegou o então General Bento Gonçalves para liderar os combates.

Porto Alegre: cidade Leal e Valorosa

Porto Alegre resistiu aos cercos e ataques dos farroupilhas permanecendo com o perfil de governo imperial.

Aliás, tal fato trouxe a cidade o título de ‘Leal e Valorosa‘ consagrado pelo imperador Dom Pedro II em 1841.

Em resumo, somente no ano de 1845 a Revolução Farroupilha teve seu fim por completo.

Em consequência, a população da cidade começa a aumentar, bem como, sua economia também evolui de patamar.

Nesse contexto, a capital começa a receber melhorias em vários locais para comportar o crescimento urbano:

  • Ampliação do Porto;
  • Construção do Mercado Público;
  • Fundação do hospital Santa Casa de Misericórdia;
  • Fundação do hospital Beneficência Portuguesa;

Avanço no setor de Transporte

O crescimento populacional de Porto Alegre aumentava cada vez mais.

Sendo assim, eram preciso mais e mais melhorias para garantir uma boa estrutura para a população.

A saber, no ano de 1872 entrou a circulação os bondes como meio de locomoção.

Já dois anos depois, completou-se a construção de uma ferrovia ligando Porto Alegre até a cidade de Novo Hamburgo.

Após novas instalações, chegavam mais imigrantes à capital, como os de origem italiana.

Conforme o passar dos anos, os bairros da cidade foram tomando forma.

E muitas outras melhorias ocorrem para garantir o bem-estar da população gaúcha, bem como de seus visitantes.

Por exemplo, em 1923 era concluída a obra do primeiro Aeroporto de Porto Alegre.

Tradicionalismo

Alguns anos se passaram e surgiu outra necessidade na cultura da capital: resgatar suas raízes e tradições campeiras.

Devido a vinda de emigrantes trazendo as suas culturas, a cidade perdeu aos poucos a cultura da sua região.

Então, iniciou-se um grande movimento para reforçar o tradicionalismo gauchesco.

A saber, Barbosa Lessa e Paixão Cortes, apoiados por um grupo de jovens estudantes, fundação o primeiro CTG  – Centro de Tradições , no ano de 1948.

No local, os adeptos à cultura davam forma as seus costumes como tomar mate enquanto conversaram.

Também, o apreço as músicas e danças tradicionalistas começaram a ser difundidas no local.

Assim, expandiu-se por todo o estado, bem como, fora dele a instituição de novos CTG’s levando consigo os costumes da tradição gaúcha.

Porto Alegre: a capital de todos os gaúchos

Enfim, a cidade de Porto Alegre tornou-se ponto de referência para os gaúchos.

De fato, a capital instituiu em seu calendário a Semana Farroupilha para comemorar seus festejos populares.

A saber, a Semana Farroupilha é considerada a semana que antecede o dia 20 de setembro, considerado o Dia do Gaúcho.

A data é um marco para o estado gaúcho devido a ocorrência da Proclamação da República Piratini.

Na ocasião, Bento Gonçalves vencia o confronto da Ponte da Azenha entrando na província de Porto Alegre.

Por todo o estado a Semana Farroupilha é festejada com uma programação repleta de atividades da cultura gaúcha.

Além disso, ocorre também o Acampamento Farroupilha, por exemplo, em Porto Alegre o Parque Harmonia é sede para campanha dos participantes do evento.

Visite Porto Alegre: a capital de todos os gaúchos

Enfim, gostou de conhecer a história da capital dos gaúchos?

Então, aproveite e compre a sua passagem online com a TopPassagens e venha visitar Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *