Tchê: A origem da palavra

Origem da palavra tche
Tchê: A origem da palavra
3.4 (68.57%) 7 votes

Origem da palavra tchê: o termo “tchê” muito utilizado na região do Pampa não é exclusividade dos gaúchos: é usado com certa freqüência em países latino-americanos. A expressão TCHÊ (Brasil) e ou CHE (Uruguay, Argentina, Bolívia e Chile), segundo historiadores provem das línguas e ou dialetos indígenas de tribos que habitavam esta região.

CHE = GENTE (língua QUECHUA, de origem andina, cultura AYMARA) Ex: TEHUEL-CHE (gente de tehuel).

CHE = HOMEM (língua MAPUCHE, de origem andina, cultura ARAUCANA).

CHÉ = AMIGO (Língua AVAÑÉE, Guarani Missioneiro, companhia de Jesus).

CHE = TU (pronome de tratamento ESPANHOL atual)

TCHÊ = TU (aportuguesamento da expressão CHE, por uma questão de pronuncia).

Existem duas versões para a origem desta expressão: uma a partir dos indígenas e outra dos espanhóis.

Origem da palavra tchê – Versão 1

A primeira fala sobre uma antiga tribo indígena da região da Patagônia chamada Mapuche, que quando queriam chamar as outras pessoas de gente, diziam “che”. Cerca de 4% da população atual do Chile é composta de pessoas desta etnia. Diz-se que Ernesto Guevara, que era Argentino, ganhou o apelido de “Che” dos cubanos por usar muito essa palavra com o sentido de “cara”, o que não era comum na ilha.

Origem da palavra tchê – Versão 2

Já a versão espanhola diz que esta expressão foi criada para expressar qualquer sentimento de espanto, susto ou exclamação. Para os espanhóis, che era a forma de apelar para Deus, mas também de chamar carinhosamente as pessoas.

No Brasil essa expressão, própria dos irmãos do sul, tem um significado muito curioso. Para conhecê-lo, é preciso falar um pouquinho do espanhol, dos quais os gaúchos herdaram seu “Tchê”.

Há muitos anos, antes da descoberta do Brasil, o latim marcava acentuada presença nas línguas européias como o francês, espanhol e o português. Além disso, o fervor religioso era muito grande entre a população mais simples.

A linguagem falada era dominada por expressões religiosas como: “vá com Deus”, “queira Deus que isso aconteça”, “juro pelo céu que estou falando a verdade” e assim por diante.

Uma forma comum das pessoas se referirem a outra era usando interjeições também religiosas como: “Ô criatura de Deus, por que você fez isso”? Ou “menino do céu, onde você pensa que vai”? Muita gente especialmente no interior ainda fala desse jeito.

Os espanhóis preferiam abreviar algumas dessas interjeições e, ao invés de exclamar “gente do céu”, falavam apenas Che! (se lê Tchê) que era uma abreviatura da palavra caelestis (se lê tchelestis) e significa do céu. Eles usavam essa expressão para expressar espanto, admiração, susto. Era talvez uma forma de apelar a Deus na hora do sufoco. Mas também serviam dela para chamar pessoas ou animais.

Tchê: A Origem da palavra

Com a descoberta da América, os colonizadores espanhóis trouxeram essa expressão para as colônias da América do Sul, e como o Rio Grande do Sul é um estado que sofreu com grande influência dos países latinos vizinhos acabaram incorporando o tchê em seu vocabulário.

Aí os Gaúchos, que eram vizinhos dos argentinos e uruguaios acabaram importando para a sua forma de falar.

Portanto exclamar “Tchê” ao se referir a alguém significa considerá-lo alguém “do céu”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *