Cultura e sabor: conheça a cidade de Pelotas

Turismo em Pelotas RS
Cultura e sabor: conheça a cidade de Pelotas
Avalie este post?

Localizada às margens do Canal São Gonçalo, na região sul do estado do Rio Grande do Sul, a cidade de Pelotas teve seu nascimento em junho de 1758, quando o General Gomes Freire de Andrade fez adoração de terras que ficavam perto da Lagoa dos Patos ao Coronel Thomaz Luiz Osório.

No entanto, foi no ano de 1763 que os primeiros habitantes chegaram à região. Estes vieram da Vila do Rio Grande e estavam tentando escapar da ocupação espanhola na vila, outros chegaram em 1777  e eram retirantes da Colônia de Sacramento, que foi entregue aos espanhóis no mesmo ano.

As primeiras charqueadas começaram a ser instaladas na região em 1780 com a chegada do charqueador português José Pinto Martins. As prosperidades destes estabelecimentos estimularam o crescimento da região, dando origem a povoação que mais tarde formaria o município de Pelotas.

Pelotas e as charqueadas

Com o sucesso das charqueadas, a região tornou-se mais rica, fazendo com que os grandes charqueadores locais investissem na construção de grandes palacetes, além de promoverem educação e cultura. Exemplo disso foi a construção e inauguração do Teatro Sete de Abril, no ano de 1831, antes mesmo de a vila ser elevada à condição de cidade.

Em 07 de abril de 1832, a Freguesia de São Francisco de Paula, fundada pelo Padre Pedro Pereira de Mesquita, foi elevada à categoria de Vila. No ano de 1835, a vila foi reconhecida como cidade com o nome de Pelotas. Este nome foi originado das embarcações de varas de corticeira forradas de couro, usadas para a travessia dos rios na época das charqueadas.

Pelotas como capital econômica da província

O grande sucesso e a expansão das charqueadas transformaram Pelotas na verdadeira capital econômica da província.

Até os dias atuais, a cidade possui a segunda maior concentração de curtumes do estado, estando ainda entre as maiores produções de curtição de couro do Brasil. Pelotas hoje é lembrada principalmente como a principal metrópole do extremo sul brasileiro, terra de doces deliciosos, arquitetura ímpar e cultura, que pode ser comprovada através de seus prédios de influência europeia, muitos já tombados que fazem de Pelotas a capital cultural do interior do estado.

Pontos turísticos de Pelotas

Antigo prédio do Banco do Brasil

Inaugurado em 14 de julho de 1928, o prédio possui dois pavimentos, destacando-se na paisagem pela riqueza de seus elementos, principalmente pela cúpula, sacadas, detalhes arabescos e embasamento em pedra.

Biblioteca Municipal

O edifício fundado em 1875 foi construído no estilo historicismo eclético, composto por colunas e pilastras, um globo coroa toda a construção, como marco da sabedoria e símbolo máximo do Positivismo. Em seu interior existem várias pinturas, nas paredes laterais, e painéis junto ao teto.

Catedral São Francisco de Paula

O mais importante edifício religioso da cidade, a Catedral foi construída em três fases. A primeira com a construção da capela de 1813, com um pequeno santuário construído em alvenaria com telhas de barro. Em 1846, o Imperador Dom Pedro II lançou a pedra fundamental para a construção da nova capela, pois a primeira havia sido destruída por um raio em 1826. Sua terceira fase foi em 1933 com a ampliação do seu espaço para alojar 1.700 pessoas. A catedral abriga, desde sua primeira construção, a imagem de São Francisco de Paula, trazida da Colônia de Sacramento. O santo é o padroeiro da cidade de Pelotas.

Teatro Sete de Abril

O prédio simples possui características da linguagem colonial. Inaugurado em 2 de dezembro de 1833, seu nome pode ser interpretado por duas vias, em âmbito nacional como homenagem ao dia em que o Dom Pedro I abdicou do seu trono em favor de seu filho, e em âmbito regional, pode ser referência a data de instalação da vila.

Teatro Guarani

Inaugurado em 30 de abril de 1921, o prédio destaca-se pela sua grande volumetria, sua fachada com figuras e alegorias tem motivos indígenas, como um terraço e marquise com linhas sinuosas no estilo Art Nouveau em ferro e vidro.

Cachoeira do arco-íris

Um lugar onde a natureza não tem restrição para sua expressão. Composição divina contemplada por grandes agrupamentos de pedras, matas e águas cristalinas, que se relacionam de forma harmônica, criando uma atmosfera de pura beleza natural.

Templo das Águas

Um local para encontrar além de contato com a natureza, paz interior. Assim como as águas têm seu fluxo, a proposta é de renovação para quem conhece o local. O nome ‘Templo das Águas’ foi escolhido para retratar que cada lugar é um templo onde se pode buscar o “eu” interior. O espaço reserva momentos de lazer e serenidade, inclusive para quem pratica ioga ou meditação. Local para quem deseja fugir da correria do dia-a-dia, deixar o relógio de lado e se permitir ouvir apenas o canto das águas.

A Feira Nacional do Doce – Fenadoce

A Fenado é um evento anual realizado para promover a cultura doceira da cidade de Pelotas. Difundindo o trajeto histórico dos doces, que resultam da integração de dezenas de etnias e misturam visões de mundo tanto ocidentais quanto orientais, para todo Brasil e exterior.
https://www.fenadoce.com.br/

Conheça toda a cultura e a beleza natural da cidade de Pelotas e ainda saboreie a maior variedade e os melhores doces do estado. Garanta sua passagem para Pelota aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *