Uruguaiana, conheça a primeira vila Farroupilha

A cidade de Uruguaiana está localizada na microrregião da campanha ocidental, no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul. O município é de grande importância estratégica comercial por estar equidistante de Porto Alegre, Montevidéu, Buenos Aires e Assunção.
Seus primeiros habitantes foram grupos indígenas nômades, até a chegada de colonizadores espanhóis, portugueses e africanos. A concessão mais antiga das terras na paróquia de Uruguaiana foi realizada por D. Diogo de Souza Silveira de Souza, em 1814.

Revolução Farroupilha
No começo do Sec. XX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, havia uma localidade conhecida como Santana Velha, onde funcionava um posto fiscal e um acampamento militar cercados por alguns ranchos com moradores, que foi destruído no ano de 1840 devido a uma violenta inundação.
Em 1842, durante a Assembleia Constituinte, realizada no Alegrete e após avaliarem a situação geográfica e estratégica do local, onde então estaria a futura cidade de Uruguaiana, as tropas farroupilhas criaram em 24 de fevereiro de 1843, junto ao Capão do Tigre, uma capela sobre o nome de Capela do Uruguai. Tornando-se está a primeira e única localidade criada no regime farroupilha, que ficou sendo conhecida por seus moradores de a “filha dileta dos farrapos”.
Este local acabou sendo povoado por simpatizantes do movimento farroupilha. Com o final da Guerra dos Farrapos, no ano de 1845, o governo provincial aproveitou a boa situação geográfica do local e buscou “refundar” Uruguaiana em 29 de maio de 1846, quando a localidade foi elevada à categoria vila.

Praia do Cantão
Localizada na beira do Rio Uruguai, o local oferece completa infraestrutura para camping, com parque infantil, piscina e quadras de esportes. Muito procurado por pescadores que trazem seus barcos, o local é limpo, com bancos e um gramado sempre bem cuidado.

Parque Dom Pedro II
Conhecido como Parcão, está localizado no centro da cidade, e possui quadras poliesportivas, pracinhas, pista de corrida, banheiros e local de lazer ao ar livre.

Casarão dos Barbaras
Construído em 1913, por Miguel Barbara, um comerciante imigrante da Argentina, a bela residência foi construída com material importado, seus mármores de carraro vieram da Itália e seus vidros são oriundos da França.

Igreja Nossa Senhora do Carmo
Fundada pela ordem dos carmelitas descalços em maio de 1928, a obra possui estilo gótico. A imagem de Nossa Senhora do Carmo, esculpida em madeira de pau Brasil, foi feita em Portugal pelo escultor José Ferreira Thedin.

Clube Comercial
Fundado em 13 de agosto de 1893, pelo comerciante Luiz Betinelli, o prédio é uma réplica da Biblioteca Pública de Varsóvia. Seus espelhos e luminárias são importados da França.

Prefeitura Municipal
Construída em estilo neorromano, inaugurado na gestão do primeiro intendente Gabriel Portugal. A pedra fundamental foi lançada em 13 de maio de 1889.

Castelo
Construído como residência de propriedade do Dr. Jorge Pouey de Oliveira, o prédio é uma réplica dos castelos europeus. Sua construção iniciou em 1955 e levou três anos para ser concluída.

Ponte Internacional Agustin Justo – Getúlio Vargas
A ponte liga Uruguaiana (Brasil) a Paso de Los Libres (Argentina). Foi a primeira ponte construída entre Brasil e Argentina e a maior da América do Sul na década de 40. Sua pedra fundamental foi lançada pelo então presidente Getúlio Vargas e Augustin Justo da Argentina. Foi acordado que a construção da ponte seria dividida em duas partes iguais, ficando sob a responsabilidade de cada país a construção de sua parte, mas sendo o ferro utilizado, brasileiro e o cimento argentino. Essa foi uma demonstração da integração dos dois países.
No dia 21 de maio de 1947, a Ponte Internacional Augustin Justo – Getúlio Vargas, foi inaugurada pelos presidentes Juan Domingo Peron e Eurico Gaspar Dutra (Brasil), contando com presença da primeira dama da Argentina, Evita Peron. Sua estrutura mede 1,419 metros, e fez dessa cidade, o maior porto seco do país, passando por ela, uma média de 10 mil caminhões por mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *